28 julho 2017

Tradição e modernidade — 5

Numa aldeia do Parque Indígena do Xingu, no estado do Mato Grosso, Brasil, as mulheres dominam o espaço e desfilam num ritual Yamurikumã, enquanto os homens, postos de lado, filmam e fotografam com ar sério e compenetrado (Foto de autor desconhecido)

Por ocasião do ritual Yamurikumã, as mulheres índigenas brasileiras "dominam o poder público e ocupam o pátio da aldeia. Assumem atividades dos homens, ameaçam aqueles que não cumprem seus deveres, batem neles de brincadeira e lutam o huka-huka [combate corpo a corpo tradicional do Xingu], uma prerrogativa masculina. Também pintam a parte superior do tronco, área que normalmente só os homens pintam, cantam versos de canções masculinas e usam os belos cocares de penas reservados aos homens" (in O dia em que elas tomam o poder).

Comentários: 0

Enviar um comentário